segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

[Retrospectiva 2012]

Primeiramente, um Feliz Natal super atrasado para todos vocês, leitores - sejam aqueles que aparecem apenas para um visita única ou aqueles que acompanharam a trajetória d'O Apanhador por todo esse ano de 2012.O ano em que eu finalmente tomei coragem para colocar "esse" projeto em prática. Caramba, eu ainda custo a acreditar que O Apanhador já possui mais de 80 Posts e quase 450 seguidores. Isso é incrível!  Muita coisa aconteceu esse ano e, como previ, conheci muitas pessoas nesse trajeto de blogueiro que eu comecei a traçar. Pessoas que me ajudaram muito e que me incetivaram ainda mais a continuar postando por aqui. Espero que possamos continuar tendo esses momentos maravilhosos em 2013. Muito obrigado a todos vocês que fizeram esse ano de 2012 muito especial. Fiquem agora com a retrospectiva do que aconteceu no ano>>>

[O Começo]
Lembro como se fosse ontem (sim, amo clichês), sempre imaginei que não teria a menor ideia do que escrever em um post de apresentação; acabei escrevendo tanto que fiquei até impressionado.

[A primeira ninguém nunca esquece]
Ah, como eu matutei para saber qual livro seria aquele que abriria a minha coluna principal do blog: a de resenhas! Acabou sendo em uma volta para casa, depois de horas no cursinho que um livro me veio a mente - A Farsa. Um livro que não seria a primeira escolha de muitos, mas tantas coisas interessantes surgiram na minha mente naquele momento que não tive dúvidas - "Que seja A Farsa, então."

[Mais de 20 resenhas...e contando!]
Confira algumas das resenhas que fizeram sucesso e história aqui no blog!



[Autores amigos]
Uma das coisas que mais marcou a minha experiência no blog foi o fato de poder conhecer um pouco mais daqueles que escrevem essas histórias que todos nós tanto adoramos. Ler a obra desses autores que acreditaram no blog (e no blogueiro que vos fala) foi fantástico. Obrigado pela confiança!


[Notícias e mais notícias]
Leitura Dinâmica, Uma das colunas mais constantes e com mais edições d'O Apanhador trouxe diversas notícias interessantes ao decorrer do ano sobre o mundo literário nas telas do cinema e da televisão.

[Músicas & Livros]
Muitos devem saber que um dos meus passatempos literários preferidos é dar vida a algumas cenas que imagino através da música. Compartilhei meus gostos e minha opções com vocês; e me diverti vendo a reação de vocês e também as opiniões que recebia. Apesar de ser uma coluna um pouco volúvel (utilizando nomes como "Trilha Literária", "Soundtape" e aparecendo em diversas resenhas) o retorno foi bem positivo.

[O ano dos Shows]
2012 foi o ano que pude ver a poucos metros de distancia 2 bandas que jamais imaginaria poder ver de tão perto. Marron 5 e Snow Patrol, duas das minhas bandas favoritas tiveram como destino o Brasil esse ano e tive a felicidade de ouvir músicas que fazem parte do meu cotidiano ao vivo.

[Cinéfilo de carteirinha]
Essa minha característica é constante reafirmada através das duzias de opiniões de atores e atrizes que escalo para interpretar uma adaptação imaginária de um livro interessante ou, quem sabe, através das notícias do LD. A verdade é que muitos filmes interessantes foram lançados esse ano e foi n'O Apanhador que deixei minha impressões sobre eles


[Um olhar mais amplo]
Além de trazer notícias sobre o mundo literário, cinematográfico e musical; e também do fato de opinar sobre ele, eu sempre quis trazer um pouco mais de originalidade para o blog. Discutir sobre assuntos que fogem um pouco do cotidiano da blogosfera literária através de algumas dicas um tanto quanto diferentes.


[Ressaca de seriados]
Outra coluna que marcou presença aqui no Blog foi a SA - Seriadores Anônimos - onde deixei minha opinião sobre os episódios semanais de algumas séries que acompanho. Além disso, também foi um ano que pude apresentar algum dos meus gostos a outros amantes dos tão adorados e odiados seriados.



[Primeira Parceria]
Foi nesse de 2012 também que conquistei a primeira parceria com uma editora - Arqueiro e Sextante. Só nós blogueiros sabemos como é suado conseguir uma parceria no nível editorial (muitos processos seletivos, alguns -muitos- emails encaminhados às editoras, etc). É sofrido. entretanto, a Arqueiro e a Sextante foram tão amigáveis e atenciosos desde o meu primeiro contato que até mesmo cheguei a ficar impressionado. A consideração com que você é tratado é maravilhosa e a agilidade da editora certamente invejada por várias. Obrigado por também fazerem parte do grupo que acreditou nesse meu projeto!

[De Cara Nova]
O AdH entrará em 2013 com uma nova roupagem. Com a antiga e primeira versão completando 7 meses no ar, O Apanhador sofre uma repaginada e serão vocês, leitores, que decidirão se será ela que representará o blog daqui pra frente. Basta votar na enquete na coluna ao lado!

[Parceiros]
Para encerrar: Não daria pra esquecer daqueles que foram um dos principais motivos d'O Apanhador ter conseguido conquistar leitores e seguidores. Para aqueles que acompanham o blog, sugiro que dê uma passada na "casa" desses blogueiros - vocês certamente encontraram muitas informações de qualidade. Confiram aqueles que apoiaram e ajudaram no crescimento d'O Apanhador!


[Um novo começo?]
Amanhã viramos o ano, nos despediremos de 2012 para que mais um ano possa nos surpreender. Desejo a todos um ótimo fim de ano e um feliz "recomeço". Para aqueles que acreditaram, acreditam e ainda continuarão a acreditar n'O Apanhador, meu mais sincero Obrigado! Espero que ano que vem, nesse mesmo dia, possa estar adicionando mais conquistas e felicidades a esta lista que vocês acabaram de conferir. Feliz 2013!

Um Grande abraço,
Lucas.

sábado, 29 de dezembro de 2012

[Leitura Dinâmica #14] Distopias, títulos desnecessários e decepções

Chegamos à última coluna do ano! Depois de um ano com muitas boas e más notícias, a edição de fim de ano chega um pouco mais extensa do que o normal; afinal, ela tem que ser especial, não é mesmo? Essa semana no LD: Sucesso juvenil publicado pela novo conceito começa a ganhar chances de ser adaptado; Todo mundo em Pânico 5 divulga seu trailer miado; Warm Bodies tem 4 minutos divulgados; além disso, temos novas noticias de adaptações distópicas; Poe é novamente foco de Holywood; começa a procura pelo protagonista de Guardiões da galáxia e J.K. Rowling acha uma "casa" para Morte Súbita. Confiram!>>>

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

[Resenha #24] Jogada Mortal, de Harlan Coben

Myron Bolitar está de volta em um novo mistério. Com um humor muito mais ácido e com o dobro de ameaças à sua vida; o detetive das causas perdidas e esportivas encontra um novo mistério a ser resolvido após o assassinato de uma renomada, porém já há muito decadente, tenista. Harlan Coben volta muito mais afiado nesse segundo volume das aventuras de Bolitar, mostrando que humor e mistério podem sim caminharem juntos.


Depois de ver sua carreira no basquete profissional chegar ao fim antes mesmo de começar, Myron Bolitar trabalhou para o FBI, formou-se em direito em Harvard e hoje está à frente de uma agência de representações esportivas, que toca com a ajuda da grande amiga Esperanza. Tudo parece ir bem até que Valerie Simpson, uma tenista que já foi a maior promessa do esporte, é morta durante um jogo do Aberto dos Estados Unidos. Ao que tudo indica, a jovem estava lá em busca de Myron, mas foi encontrada antes pelo assassino. Myron não imagina por que Valerie foi atrás dele, mas se sente culpado por não tê-la encontrado a tempo. Para piorar, seu cliente mais importante, o tenista Duane Richwood, se torna o principal suspeito do crime. Em busca da verdade, Myron descobre que a jovem vinha sendo assediada por um fã obcecado desde o início da carreira. Além disso, seis anos antes, ela estava prestes a ficar noiva do filho de um senador quando o rapaz foi morto sob estranhas circunstâncias. Enquanto tenta desvendar o assassinato da tenista, Myron se tornará um obstáculo para os interesses da máfia, de um político poderoso e de uma família influente. Agora ele e as pessoas que mais ama podem ser as próximas vítimas.

sábado, 22 de dezembro de 2012

[Resenha #23] Um Grito de Amor do Centro do Mundo, de Kyoichi Katayama

Quem nunca ouviu o conselho para se aproveitar a vida ao máximo enquanto se pode, pois, quando menos se esperar, tudo poderá ter chegado ao fim? Nós humanos somos feitos para negar a consciência da morte - ficaríamos loucos se o nosso cérebro não desse algum jeito de omitir esse fato de nossa percepção. Em um minuto, tudo pode estar bem; em outro, tudo poderá estar desmoronando. Kyoichi Katayama confere ao casal desafortunado de sua obra a difícil tarefa de mostrar ao leitor que a morte é um realidade derradeira, mas passível de reflexão e compreensão. Conheça a difícil trajetória de Aki e Sakutarô em "Um grito de amor do centro do mundo".



Sakutarô é ainda um garoto quando conhece Aki na escola em que estuda, numa cidadezinha japonesa. Ela é bela, inteligente e popular, e logo se tornam amigos inseparáveis. Mas, conforme Sakutarô amadurece, ele começa a ver em Aki mais do que apenas uma amiga. Em pouco tempo, sua relação se transforma numa paixão arrebatadora. Os adolescentes trocam juras de amor; prometem nunca mais se separar. Mas uma tragédia fará com que o destino de ambos seja irremediavelmente alterado. Um grito de amor do centro do mundo é um dos romances japoneses mais lidos de todos os tempos. Foi adaptado para o cinema e para uma série de TV, além de ter se tornado um mangá de sucesso no Japão.


sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

[Leitura Dinâmica #13] Avós, zumbis e Realities macabros


Bem vindo a mais um Leitura Dinâmica! Depois de uma longa pausa da nossa coluna de notícias semanal, trago a vocês algumas informações sobre as adaptações literárias (e de outras mídias) que logo estarão ganharam vida nos cinemas ou na televisão. Nesse semana: Carl troca zumbis por avó endiabrada em Mercy; é divulgado o terceiro trailer oficial de Sangue Quente; Summit adquire os direitos autoriais de Breed, nova franquia vampiresca. Além disso: preparem-se para a colheita, The Hunger Games é inspiração do reality The Hunt; veja também qual é a nova adição no elenco de Arrow comentada no Seriadores Anônimos dessa semana! Confira: >>>>

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Soundtape #01


Muitos de nós não vivem sem a música; outros, tão pouco sem suas séries, livros e filmes favoritos. Que tal juntar as duas coisas? Nessa coluna do AdH, você experimentará e conhecerá novas músicas de qualidade que, ao invés de acompanhar seus clipes habituais, representarão personagens tão conhecidos dos aficionados por televisão, leitura e cinema. Soundtape é o nome que achei para demonstrar essa fusão de interesses, enquanto experimentamos um ótimo som junto de videos incríveis.Não se esqueça de dizer qual é a melhor combinação; além de deixar dicas de músicas e a forma de entretenimento que você quer ver por aqui. Espero que gostem da novidade. Confiram:

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

[Seriadores Anônimos] Pânico, Vingança e um novo bebê de Rosemary

Os Seriadores Anônimos está retornando em grande estilo! É a primeira edição com as análises de algumas das tão esperadas séries da Fall Season. Além de algumas novidades no design do post, também serão apresentadas as Promos dos episódios seguintes! Nesta edição você encontrará minha impressões sobre as Fall Finales de Grey's Anatomy, Arrow, American Horrow Story: Asylum e Elementary. Confira e não se esqueça de deixar suas opiniões, caso acompanhe alguma delas! >>>

domingo, 16 de dezembro de 2012

[Resenha #22] As Vantagens de ser invisível, de Stephen Chbosky

Algumas pessoas poderiam dizer que o simples ato de se confidenciar com um outro indivíduo é o que se precisa para perder algo muito valioso: privacidade. Entretanto, quando um jovem colegial resolve contar aventuras passadas ao lado de pessoas, inacreditavelmente reais, para um total estranho; bem, percebemos que há muito o que se ganhar com desabafos e confidências; principalmente, notoriedade - a confirmação de que as pessoas se importam com você. Conheçam a vida de Charlie, protagonista da fantástica e verossímil obra de Stephen Chbosky; mergulhem em seu mundo e tentem voltar à superfície sem nenhuma mudança.

Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Lançamentos Arqueiro - Outubro

A Editora Arqueiro trará novos títulos do mundialmente aclamado autor James Patterson e uma novidade para os amantes de roteiros adaptados.Você poderá ler os primeiros capítulos desses livros no site da Editora (http://www.editoraarqueiro.com.br). Confiram:





terça-feira, 9 de outubro de 2012

[Seriadores Anônimos] Revolução, evolução ou atraso?


Meu Deus! Ainda custo a acreditar que deixei o blog sem qualquer postagem por 10 dias. Peço, antes de tudo, desculpas por não ter conseguido aparecer com qualquer matéria por aqui. A realidade é uma só: O tempo está mais curto do que quando criei o blog (e ele já não era muito naquela época). Mesmo podendo vir atirar qualquer informação a vocês em um post de 2 minutos, prefiro compô-los de uma forma mais demorada e, espero eu, com maior qualidade. Decidi incluir minha críticas de séries à coluna "Seriadores anônimos" para dar uma maior dinâmica a ela. Espero que agrade a todos. Fiquem com as minhas impressões da nova sensação: Revolution.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

[Resenha #21] A Corrida de Escorpião, de Maggie Stiefvater


 Há livros que nos transportam para o mundo criado em suas páginas, nos mostram suas personagens e cenários - nos dão um descanso merecido daquilo que nos cerca. Entretanto, há livros que vão além: passam sentimentos únicos e sensações ao seu leitor, fazendo-o se conecetar ao que está à volta não de si, mas das incríveis personagens ali descritas. Esse é "A Corrida de Escorpião", de Maggie Stiefvater, obra de caráter intimista e tão cativante que deixará qualquer leitor encantado pela aura misteriosa que há na ilha de "Thisby" todo novembro.

A cada novembro, os cavalos d'água emergem do oceano e galopam na areia sob os penhascos de Thisby. E, a cada novembro, os homens capturam esses cavalos para uma corrida eletrizante e mortal. Alguns cavaleiros sobrevivem. Outros, não. Aos 19 anos, Sean Kendrick já foi quatro vezes campeão. Ele é um jovem de poucas palavras e, se tem medos, guarda-os bem escondidos, onde ninguém possa vê-los. Puck Connolly é uma novata nas Corridas de Escorpião. Ela nunca quis participar da competição, mas o destino não lhe deu muita escolha. Sean e Puck vão competir neste ano, e ambos têm mais a ganhar - ou a perder - do que jamais pensaram. Mas apenas um deles pode vencer.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

[Resenha #20] Private, de James Patterson



Então li James Patterson. Intitulado mestre do thriller contemporâneo e da narrativa contagiante, Patterson mostrou-me um tipo de leitura policial diferente - mas não tão original quanto imaginei que fosse. Entretanto, é inegável o dom de submeter qualquer leitor aos seus casos dinâmicos e, na medida do possível, bem bolados. Private, uma série recente do autor, possui a mesma influência sobre o leitor que a agência fictícia homônima tem sobre seus clientes - você não conseguirá viver sem ela. 


Só há um lugar seguro para os segredos dos poderosos. Jack Morgan é dono da Private, a melhor agência de investigações que existe, com escritórios em vários cantos do planeta. É a ele que os homens e as mulheres mais influentes do mundo recorrem quando precisam de total eficiência e máxima discrição. A agência é o único recurso quando a polícia não pode fazer mais nada. Os criminosos estão à solta. Enquanto Jack e sua equipe investigam o assassinato de 13 garotas, surgem dois outros casos, bem mais pessoais. Fred, tio de Jack, procura-o pedindo ajuda com um escândalo financeiro que pode destruir a liga profissional de futebol americano. E a esposa do melhor amigo de Jack, Andy Cushman, é encontrada morta. Com a Private, nenhum caso fica sem solução. Os três mistérios parecem insolúveis, mas Jack conta com os melhores investigadores e com o que há de mais avançado em tecnologia – recursos que, muitas vezes, não estão à disposição da polícia. Além disso, a agência não responde a instituições oficiais, portanto, nem sempre precisa jogar de acordo com as regras.

sábado, 22 de setembro de 2012

[Show] Snow Patrol no Brasil

Boa tarde, pessoal! Todos bem? Espero que sim. Afinal, é fim de semana, isso dá uma elevada no humor de qualquer um. Hoje falaremos sobre uma banda que não teve o merecido sucesso aqui no Brasil, infelizmente é conhecida como uma banda one-hit por aqui ( aquela que emplaca apenas uma música de sucesso nas rádios). Porém, nos EUA são máquinas de fazerem sucessos - principalmente para seriados. Estou falando de Snow Patrol, conhecido pela maioria dos brasileiros por causa da música "Open your eyes" (trilha de ER) e por participar ativamente da trilha sonora de Grey's Anatomy. A banda se apresentará em território nacional e trará a turnê de seu novo CD "Fallen Empires" para as terra tupiniquins.Os shows serão realizados nos dias 09 (RJ),10(SP),11(BH) e 12(BH) de Outubro. Eu já garanti o meu ingresso, e vocês? 

>>>Conheça um pouco do trabalho da banda:





quarta-feira, 19 de setembro de 2012

[Resenha #19] O herói perdido, de Rick Riordan




A curiosidade pela mitologia greco-romana é tão frequente entre todos nós, que seria difícil não encontrar alguém que não saiba pelo menos nos falar sobre a peripécia de algum herói ou Deus. Rick Riordan volta mais uma vez com seu blockbuster mitológico, unindo o popular antigo à modernidade ávida por mais aventuras.

Depois de salvar o Olimpo do maligno titã Cronos, Percy Jackson e seus amigos trabalharam duro para reconstruir seu mais querido refúgio, o Acampamento Meio-Sangue. É lá que a próxima geração de semideuses terá de se preparar para enfrentar uma nova e aterrorizante profecia. Uma mensagem que pode se referir a qualquer um deles: "Sete meios-sangues responderão ao chamado. Em tempestade ou fogo, o mundo terá acabado. Um juramento a manter com um alento final, E inimigos com armas às Portas da Morte afinal." Os campistas seguirão firmes na inevitável jornada, mas, para sobreviver, precisarão contar com a ajuda de alguns heróis, digamos, um pouco mais experientes — semideuses dos quais todos já ouvimos falar... e muito.

domingo, 16 de setembro de 2012

[Crítica] Abraham Lincoln: O Caçador de Vampiros


Quem disse que vampiros não podem voltar àquela antiga (e já quase esquecida) época em que eles povoavam pesadelos e figuravam como elementos do terror mundial? Sinto muito, Abraham Lincoln aqui não caça lamparinas humanas e sim verdadeiras criaturas abomináveis. Conheça um pouco mais da história secreta do grande presidente norte americano.

Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros explora a vida secreta de um dos maiores presidentes dos Estados Unidos em uma história não contada que definiu uma nação. Nancy Lincoln (Robin McLeavy) é a mãe do presidente Abraham Lincoln (Benjamin Walker) e foi assassinada por uma criatura sobrenatural. Incorfomado com o fato, ele declara uma guerra sem piedade contra os seres das trevas e começa a destruir todos os vampiros e os escravos que os ajudam. A história, além disso, procura dar um novo contexto a eventos históricos, como a Guerra Civil.


Eu devo confessar, li a versão de "Orgulho e Preconceito" com zumbis, alguns podem achar isso um sacrilégio máximo, mas por mais non-sense que a obra tenha sido...ela foi, antes de tudo, divertida - este é um elemento importante para nós leitores, não é mesmo? Creio que Seth Grahame-Smith colocou muito disso em sua versão vampiresca do presidente ícone dos norte-americanos. Acredito que sim, pois o filme entrega justamente isso ao espectador. Talvez o plot desse filme já tenha sido uma piada entre amigos algumas décadas atrás depois de verem um filme muito ruim "nossa, o que será do cinema do futuro?" /  "Ah, certamente vão colocar Lincoln cortando cabeças de vampiros". Convenhamos, o enredo, a primeira vista, realmente parece uma piada de mau gosto. Entretanto, se você der uma chance ao longa, verá que o que parecia trash pode ser uma grata surpresa (leve isso para vida, caro gafanhoto). 

O filme tem um ritmo ótimo, a ação mesclada ao terror funcionou de uma forma interessante, bem natural mesmo. Temos muitos cenas habituais de sustos barulhentos, daquele tipo que é mais um reflexo natural você se espantar, pois seu tímpano quase explodiu com o barulho provocado em meio ao que antes era só silêncio, do que propriamente uma cena horripilante. 

A originalidade é incrível, são poucos os filmes atuais que saem um pouco daquele roteiro batido de comédias românticas (menina infeliz que encontra seu amor), de filmes de ação (homem bombado busca vingança) e de suspense (assassino em série a solta galera, corre ae). Abraham Lincoln é visto de uma perspectiva tão inusitada que prende qualquer um àquela história contada na grande tela. Vemos um Lincoln criança, jovem e posteriormente, maduro (no aspecto que conhecemos). Também vemos uma mitologia própria para os vampiros, mas sem tirar a trevas que há neles.

Outro aspecto interessante foi buscar seus atores não no cenário já batido de Hollywood, temos caras novas mostrando que o círculo Hollywodiano poderia ser uma pouco mais amplo. Conhecem Benjamin Walker?Não? Eu também não o conhecia antes de vê-lo interpretando o famoso presidente e, devo dizer, soube atuar de forma tão competente quanto as caras já tão conhecidas por nós.

O filme permeia às raias da fantasia ( e extrapola dela diversas vezes nas cenas de lutas, mas isso é aquele velho exibicionismo dos filmes norte-americanos).Porém, se você sabe pelo menos um pouco da Guerra Cívil americana é possível aprender coisas bem interessantes ali. A forma criativa como Grame-Smith conseguiu explicar certos fatos um tanto borrados da mesma é um show a parte.

Cenas de ação bem construídas, enredo inteligente com uma pitada de História real, atuação competente e originalidade são as características da história não contada do presidente Lincoln. Procura um filme que consegue realmente te entreter no fim de semana? Você pode finalmente achar isso no banho de sangue foi a vida, contada de uma forma um tanto inusitada, de um notório rapaz do Kentucky.  

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

[Arqueiro] Lançamentos de Setembro

Confira os lançamentos de Setembro da Editora Arqueiro! Terceiro livro (cronológico) da série de Harlan Coben do detetive irreverente Myron Bolitar chega às livrarias (Você pode encontrar a resenha do primeiro livro, Quebra de Confiança AQUI) ; bem como mais um sucesso épico do autor mundialmente renomado - Ken Follett. Caso queira saber mais sobre as obras, acesse o banner da editora na coluna principal do blog à direita.Confiram os lançamentos:

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

[Especial] Country americano: O poder de "cantar" histórias (+ explicações)

Boa noite, pessoal! Espero que todos estejam ótimos nesta noite de quarta feira. Eu sei que estou um tanto quanto ausente, mas espero que todos entendam este meu desaparecimento repentino. O fim de ano chega, as responsabilidades ficam um "pouco" mais apertadas - ainda mais se você é um animal estranho que se chama "vestibulando". Bom, mesmo assim eu não irei abandonar meu trabalho por aqui e continuarei postando. Por isso, continuem de olho; e, por favor, permaneçam me apoiando!Muito obrigado! ;]




Agora, continuemos com nossa "programação" normal.



O que vem a sua mente quando você ouve a palavra "Country"? Vaqueiros, velho oeste, rodeio, Ângela Bismarck?Eh.. Bem, espero que a última não seja um sinônimo de country pra ninguém. Muitos pensam nas populares festas brasileiras que temos por aqui - é o nome yankee que damos ao nosso popular "sertanejo".

Bem, hoje o assunto não vem, por exemplo, do interior de Gôiania e sim das terras quentes e sulistas do Alabama, Texas, Arkansa, Mississipi, Louisiana... Isso mesmo, o tema hoje é o "Country norte-americano".


Como de costume, deixarei algumas dicas desse gênero que é muito presente em qualquer playlist minha - sou um fã inveterado. Alguns podem pensar no country como um gênero caipira, regado de cerveja quente e solos delirantes de banjo...mas não. Vai muito além disso. O country tem o poder de se mascarar em subgêneros muito sutis. Já ouviu Eagles? Quem sabe Bob Dylan ou The Byrds? Eles são um exemplo do gênero country, você sabia?  O sub-gênero das conhecidas lendas é o Country Rock, que fez muito sucesso na década de 70. Há uma variedade incrível de subgêneros como Bakersfield Sound, o Bluegrass, o Nashville Sound ,o Neotraditional Country, o Outlaw country, o Texas Country, entre outros.



Para não me estender muito no assunto e dar a oportunidade de vocês curtirem alguns títulos. Hoje o tema será o Country contemporâneo. Aquele mesmo que você ouve achando que é música pop ou um rock carregado de violinos. O country se modificou muito desde sua criação, podemos assassinar qualquer fã com a analogia que irei dar - mas que ficará um pouco mais simples de entender a magnitude da mudança - o country atual está para o country tradicional como o sertanejo de raiz está para o sertanejo universitário. Inclusive rola aquela discussão de geração "Na minha época...". O fato é que a indústria fonográfica virou, na linguagem mais chula possível, um bacanal; cada gênero influencia o outro e é assim que, ainda, caminha a humanidade.



Se você quer conhecer um pouco mais da música Country de uma maneira mais voltada para o entretenimento. Bem, você pode utilizar-se dos fiéis seriados de TV - eles adoram o gênero. Atualmente temos Hart of Dixie como a de maior influência ao nos apresentar a música sulista atual; em breve teremos Nashville ( que, se tudo der certo, conseguirei acompanhar) e não podemos nos esquecer de um inusitado: True Blood. Sim, os vampiros de Lousiana sempre nos deixam boas músicas country em seus epísódios (mesmo que seja apenas em seus créditos).



O que mais me atrai no gênero é a capacidade incrível de contar histórias através da música. Não é uma letra que faz sentido apenas, ela tem começo, meio e fim - é uma crônica cantada! encontramos muito disso no Country e você poderá conferir alguns exemplos logo mais.



Bem, vamos às dicas; espero que possa despertar um interesse maior em você que chegou até esta parte do post e não pegou no sono! ;]

Confiram:

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

[Resenha #18] Starters, de Lissa Price


A distopia se tornou o cartão de visitas das obras juvenis nos últimos ano; ela, juntamente dos romances YA, é a que incuti muitos jovens no mundo da leitura e os fazem procurar por mais. Li Starters, um lançamento esperado e previamente aclamado pela blogosfera. A terrível potencialização da expectativa fizeram muitos tropeçarem na hora da leitura - como eu. Muito marketing, para pouco.

Seu mundo mudou para sempre. Callie perdeu os pais quando as guerras de Esporos varreu todas as pessoas entre 20 e 60 anos. Ela e seu irmão mais novo, Tyler, estão se virando, vivendo como desabrigados com seu amigo Michael e lutando contra rebeldes que os matariam por uma bolacha. A única esperança de Callie é Prime Destinations, um lugar perturbado em Berverly Hills que abriga uma misteriosa figura conhecida como o Old Man. Ele aluga adolescentes para alugar seus corpos aos Terminais — idosos que desejam ser jovens novamente. Callie, desesperada pelo dinheiro que os ajudará a sobreviver concorda em ser uma doadora. Mas o neurochip que colocam em Callie está com defeito e ela acorda na vida de sua locadora, morando em uma mansão, dirigindo seus carros e saindo com o neto de um senador. Parece quase um conto de fadas, até Callie descobrir que sua locatária pretende fazer mais do que se divertir — e que os planos de Prime Destinations são tão diabólicos que Callie nunca podia ter imaginado...

terça-feira, 4 de setembro de 2012

[Leitura Dinâmica #12] Bruxas, hipnose e samurais

Mais uma semana se inicia e mais informações não param de chegar sobre as adaptações que tanto sonhamos em ver na grande (e pequena) tela. Hoje no LD:  João e Maria são os próximos a aderirem a moda "Dark side"; Minissérie do livro "Labirinto" divulga suas primeiras cenas; bem como Cloud Atlas! Nessa edição você também encontrará boas notícias aos fãs do mangá Samurai X e novas informações do próximo blockbuster sueco - O Hipnotista. >>>

domingo, 2 de setembro de 2012

[PROMOÇÃO]Setembro Premiado

 Boa tarde, pessoal! Todos bem?
 Setembro acabou de começar e pensando em lhe proporcionar ótimas leituras durante este mês, acaba de ser ativada a primeira promoção aqui do blog!!
Mas para que este mês de Setembro fosse ainda mais recheado de boas leituras O Apanhador de histórias se uniu a mais 6 blogs amigos para presentear 3 sortudos ou sortudas. 
Os prêmios serão divididos da seguinte forma:
  • O 1º sortudo terá o direito de escolher 3 livros e levará junto um porta livros personalizado!
  • O 2º sortudo escolherá 2 livros e levará um adesivo de parede até o valor de R$ 30.00 (o adesivo será escolhido pelo sortudo através do site: )!
  • O 3º sortudo ficará com os 2 livros restantes!
Quer promoção melhor que está?!
Para participar é muito fácil!
* Você deve seguir publicamente todos os blogs participantes:

Just livros : Um mundo brilhante
Terceira Página : Estrada da Noite 
Secredos entre amigas: A Hospedeira
Nunca desista dos seus sonhos : O Melhor de mim
Escrevendo mundos: A Alma de O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa
Um Bestseller Pra Chamar de Meu : A Lenda de Hogni- O Cinturão de Adhara + um adesivo até o valor de R$30.00
RBitencourt - Porta livros personalizado. 
a Rafflecopter giveaway * Ter endereço de entrega no Brasil * Preencher o formulário Rafflecopter abaixo OBS.: Se você tem dúvidas de como utilizar o rafflecopter, saiba como utilizá-lo aqui.

A promoção inicia hoje, dia 02/09 e termina no dia 07/10.
O resultado será divulgado em até 4 dias em todos os blogs.
O prazo para entrega dos livros será de 30 dias a contar da data do resultado da promoção. Cada blog será responsável pelo envio do seu exemplar.
Boa sorte! :D

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

[Resenha #17] Quebra de Confiança, de Harlan Coben



Sempre quando pensamos em um romance investigativo, logo um cenário vem a nossas mentes: um assassinato misterioso, um detetive enigmático vestindo um sobretudo e uma ambientação noir*-contemporânea. Harlan Coben quebra nossos pré-julgamentos sem a menor sutileza na primeira página da obra que nos apresenta a irreverência em forma de lei - Myron Bolitar.

"No primeiro caso de Myron Bolitar, Harlan Coben nos faz mergulhar na indústria do sexo e nos negócios escusos por trás da contratação de grandes atletas. Este é um momento importante na carreira de Myron Bolitar. Depois de agenciar alguns atletas pouco conhecidos, ele agora é o empresário de Christian Steele, a maior promessa do futebol americano de todos os tempos. Talentoso, bonito, centrado e carismático, tudo indica que o rapaz também poderá arrematar milhões em contratos de publicidade. Mas, ao mesmo tempo que vive o auge na carreira, Christian enfrenta um drama na vida pessoal. Um ano e meio atrás, sua noiva, Kathy Culver, desapareceu subitamente e, exceto pelos fortes indícios de que tenha sofrido uma agressão sexual, a polícia não conseguiu descobrir nada sobre sua última noite no campus da Universidade Reston. Prestes a ser contratado em uma negociação que pode ser a maior de todos os tempos em sua categoria, Christian recebe o exemplar de uma revista que traz a foto de Kathy em um anúncio de disque sexo. Além disso, o caso acaba de ganhar mais um ingrediente de terror: três dias atrás, Adam Culver, pai dela, foi morto em um assalto bastante suspeito. Agora, com a ajuda de Win, seu melhor amigo, Myron tentará impedir que as notícias sobre a ex-noiva de Christian atrapalhem a carreira do rapaz e irá em busca da verdade – doa a quem doer"

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

[Crítica] O vingador do futuro

Após quase dez anos sem ter contato com a história, sentei-me em uma cadeira de cinema para conferir um remake, no mínimo, muito nostálgico. Quem não se lembra daquelas tardes (ou noites) na televisão aberta com filmes verdadeiramente descentes?  Um dos mais cult/geek podia ser visto com tanta intensidade quanto "A Lagoa Azul" - na realidade, qualquer filme que tivesse seu protagonista (e fisiculturista) original era reprisado sem descanso. Bem vindos aos primórdios da distopia, conheça a nova face de "O vingador do futuro"

"Bem-vindo a Rekall, a companhia que pode transformar seus sonhos em memórias reais. Para um operário de fábrica como Douglas Quaid (Colin Farrell), embora tenha uma bela esposa (Kate Beckinsale) que ele ama, a viagem pela mente soa como as férias perfeitas de sua rotina frustrante - memórias reais de uma vida como super-espião pode ser exatamente o que ele precisa. Mas quando a operação dá horrivelmente errado, Quaid se torna um homem caçado. Perseguido pela polícia - controlada pelo Chanceler Cohaagen (Bryan Cranston), líder do mundo livre - Quaid se alia a uma rebelde (Jessica Biel) para encontrar o líder da resistência do submundo (Bill Nighy) e derrotar Cohaagen. A linha entre a realidade e a fantasia fica turva e o equilíbrio de seu mundo está em risco, à medida em que Quaid descobre sua identidade, seu amor e seu destino reais."

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

[Seriadores Anônimos #07] Despedidas

Após quase 2 meses em um hiatus terrível sem qualquer contato com as minhas séries, finalmente decidi tomar vergonha na cara e atualizar as desta Summer season antes que a fall chegue e isto vire uma bola de neve (como sempre) - o atraso é inevitável, mas é bom deixá-lo menos pesado. Decidi fazer uma maratona Rookie Blue esta semana, então, vocês só encontrarão episódios desta série aqui nesta coluna especial de reviews. A série tem demonstrado uma temporada incrível, já ganhou uma quarta por causa disto, e após 3 anos no ar Rookie nos apresenta sua primeira baixa significativa. Há muitos spoilers, vocês estão avisados!

sábado, 25 de agosto de 2012

[Fall 2012] Last Resort: A volta dos seriados de "tripulação"

Em mais um post "esquenta" para a tão esperada Fall Season 2012/2013, trago hoje para vocês minhas impressões de mais uma série novata que veremos por mais alguns anos (ou não). Conheçam "Last Resort".

Com uma trama bem diferente dos seriados contemporâneos. Last Resort nos remete às antigas séries de "tripulação" do passado - como "Star Trek" e "Perdidos no espaço". Last Resort narra a história do U. S. Colorado, um submarino nuclear que é atacado por seu próprio país quando decide não acatar ordens diretas sem confirmação. A tripulação recebera uma ordem derradeira, que poderia causar um conflito mundial: deveriam lançar seu misseis nucleares, projetados para serem usado somente se os EUA fossem destruídos, contra o Paquistão. A decisão da tripulação os marca como os inimigos nº1 de sua própria terra natal.

O submarino acaba por ser abatido; e Sam Kendal, que se encontra de uma hora para a outra na liderança da tripulação, deve correr junto com todos dentro do U.S. Colarado para levarem o "seu lar" até uma exótica ilha. Lá eles encotraram refúgio e monstaram uma linha de resistência contra novas ataques. É de lá que também tentaram limpar seus nomes.

[TRAILER]
Minha impressões até então, do que já pude ouvir e ver, de Last Resort são bem otimistas. A série demonstrou algo que não temos já há algum tempo nas emissoras norte-americanas: originalidade. Isto acaba me deixando com um certo medo, pois o público já demonstrou que as raizes profundas criadas em seus adorados seriados médicos e policiais estão longe de serem cortadas. Last Resort tem chances de sobreviver caso mostre o lado humano de suas personagens e não somente as intrigas e conspirações que levaram a tais consequências. Seriados de ações e "política" tem se tornado raros atualmente na televisão e ver que ainda há chances de serem uma fonte de investimento anima qualquer fã de seriados.

O problema se encontra em suas limitações e inverossimilhanças. O roteiro deve ser muito bem construído a cada episódio para dar uma caráter crível aos episódios. Uma tripulação em uma ilha exótica se voltarão contra seu próprio país - o poderoso EUA. Poucas pessoas contra o país com maior poder militar mundial...haja criatividade para não nos fazer gargalhar do plot. Porém, será interessante ver uma comunidade nascer naquela ilha conforme os fatos forem se desenvolvendo. É só tomarem cuidado para não caírem no rídiculo.

O projeto é ddo produtor executivo e escritor Shawn Ryan ( The Shield, The Unit e The Chicago Code ) em parceria com Karl Gajdusek ( Dead Like me) e sua estreia será feita na emissora norte-americana ABC no dia 27 de Setembro . No elenco teremos: Andre Braugher (Men of a Certain Age), Sam Kendal (Felicity), Daniel Lissing, Daisy Betts (Persons Unknown), Camille de Pazzis (Pigalle, la Nuit), Autumn Reeser (No ordinary family), Jessy Schram (Falling Skies) e Dichen Lachman (Dollhouse). Preparem-se para teorias conspiratórias e muita política internacional munida à um survivor-action alucinante.

[PROMO]

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

[Resenha #16] Lilac, de Deise C. Müller

Em um mundo literário que em breve será invadido pelos livros YA* eróticos, Deise Müller encontrou o momento certo para entregar aos leitores uma obra que, além de incrível, soube entregar conteúdo: Lilac.


"Lilin, uma succubus ambiciosa, tenta aniquilar Lúcifer. E como punição, é enviada a Terra e destituída de seus poderes. Transformada em feiticeira, Lilin assume vários consortes e começa um plano para reinar sobre os seis clãs dos feiticeiros. Meg cresceu acreditando ter herdado habilidades mágicas de sua tataravó feiticeira. Abandonada ainda bebê pela mãe, seu pai tenta fazer com que ela e sua irmã se interessem pela arte oculta, porém a última coisa que uma adolescente quer é aprender feitiços com sangue de galinha e adagas afiadas. Entretanto, quando Lauren, sua irmã, é assaltada e baleada, e Lucas seus ex-namorado, desaparece misteriosamente Meg se arrepende de não seguir os conselhos do pai.Meg retorna à cidade onde cresceu, para se afastar da dor do passado e da acusação nos olhos do pai. Seu passado, no entanto, não está disposto a deixá-la em paz. Craft, o suspeito inicial no desaparecimento de Lucas, acaba sendo o rei do clã Domovoi, o mais poderoso dos clãs, e sua única esperança de escapar de seu caçador, e da escuridão na qual seu coração se afundou. Mas quando sobreviver pode significar ser um receptáculo ambulante para um demônio que planeja destruir tudo o que você ama, e morrer significa destruir o coração daqueles que te amam, o que fazer? Um demônio banido… Uma linhagem condenada… E uma atração inevitável. O amor realmente supera tudo?"

terça-feira, 21 de agosto de 2012

[Leitura Dinâmica #11] Mágicas, zumbis e náufragos

Boa noite! Mais uma rodada de notícias se inicia. Esta semana: A vida de Pi,  filme com conceito artístico muito bem trabalhado ganha eu primeiro trailer; As vantagens de ser invisível lança mais algumas fotos; e os spots de Resident Evil: Retribuição são lançados. Além disso há também uma nova adaptação do mesmo criador de Hugo Cabret a caminho e mais videos virais de Atividade Paranormal 4 assolam a internet. Confiram>>>

sábado, 18 de agosto de 2012

[Resenha #15]A conspiração da Umbrella, de S.D. Perry

 Livros sempre foram a forma mais interessante de brincar com a imaginação; entretanto, há quem também prefira os velhos e adorados videogames.Aventuras improváveis, heróis invejáveis e enredo empolgantes - elementos comuns dos controles e das páginas. Resident Evil, série de terror mais do que clássica dos consoles foi sempre muito adorada entre os gamers - hoje, os fãs brasileiros podem conferir a carnificina em páginas repletas de sangue.


Raccoon City: uma comunidade remota nas montanhas é subitamente vítima de uma série de assassinatos grotescos, que parecem estar ligados à floresta que cerca a cidade. Rumores bizarros começam a se espalhar, descrevendo ataques de criaturas violentas, algumas humanas... E outras não! As vítimas parecem ter sido parcialmente devoradas. No epicentro dessas mortes está a sombria mansão que pertence à misteriosa Corporação Umbrella. Durante anos a Umbrella tem conduzido, dentro da propriedade, pesquisas genéticas de alto custo e sem supervisão.Foi enviado para investigar os estranhos acontecimentos o S.T.A.R.S., uma unidade militar formada por uma variedade de especialistas: o malandro Chris Redfield, a ex-ladra Jill Valentine, o atirador de elite Barry Burton e o enigmático líder de equipe, Albert Wesker. Junto com os outros membros do S.T.A.R.S., ele tem boas razões para considerar-se preparado para qualquer coisa. Mas o que se revela quando os S.T.A.R.S. adentram pelas portas da mansão é o mais puro terror, muito além dos seus piores pesadelos: criaturas que desafiam as leis da vida e da morte, resultado de experimentos proibidos que saíram desastrosamente errados. Por trás de tudo isso está uma conspiração tão grande e suja em seus planos que os S.T.A.R.S. serão traídos por eles próprios, para assegurar que o mundo nunca descubra os segredos da Umbrella. E se alguém sobreviver... Irá com certeza invejar aqueles que morreram.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Conheça Lilac, de Deise C. Müller

Uma ótima noite -  com um céu paulistano bem apocalíptico - a todos vocês! Hoje o assunto é a Literatura Nacional, mais especificamente a literatura fantástica nacional - um segmento que cresce a passos largos em terras brasileiras. Bem, quero que todos conheçam um pouco mais de Lilac, da autora parceira do blog - Deise C Müller; a obra chegou ontem mesmo pra mim e já estou ensaiando umas mudanças da fila de livros pra ler para que eu possa lê-lo (e resenhá-lo a todos) o mais breve possível.Uma ótima notícia: Deise estará nesta Sexta-feira (17) divulgando o livro na 22ª Bienal de São Paulo das 10:00 às 11:00 hs no estande da Novo Século, rua H70 perto do espaço infantil. Então, quem der a sorte de estar por lá no dia poderá conhecer a autora e comprar o seu exemplar autografado! Vocês se lembram de Lilac por aqui n'O Apanhador? Vamos relembrar um pouco de sua história?:


"Lilin, uma succubus ambiciosa, tenta aniquilar Lúcifer. E como punição, é enviada a Terra e destituída de seus poderes. Transformada em feiticeira, Lilin assume vários consortes e começa um plano para reinar sobre os seis clãs dos feiticeiros.
Meg cresceu acreditando ter herdado habilidades mágicas de sua tataravó feiticeira. Abandonada ainda bebê pela mãe, seu pai tenta fazer com que ela e sua irmã se interessem pela arte oculta, porém a última coisa que uma adolescente quer é aprender feitiços com sangue de galinha e adagas afiadas. Entretanto, quando Lauren, sua irmã, é assaltada e baleada, e Lucas seus ex-namorado, desaparece misteriosamente Meg se arrepende de não seguir os conselhos do pai.
Meg retorna à cidade onde cresceu, para se afastar da dor do passado e da acusação nos olhos do pai. Seu passado, no entanto, não está disposto a deixá-la em paz. Craft, o suspeito inicial no desaparecimento de Lucas, acaba sendo o rei do clã Domovoi, o mais poderoso dos clãs, e sua única esperança de escapar de seu caçador, e da escuridão na qual seu coração se afundou.
Mas quando sobreviver pode significar ser um receptáculo ambulante para um demônio que planeja destruir tudo o que você ama, e morrer significa destruir o coração daqueles que te amam, o que fazer?
Um demônio banido… Uma linhagem condenada… E uma atração inevitável. O amor realmente supera tudo?"

Intrigante não?

Já folhei algumas páginas do livro e pelo visto realmente será uma leitura bem agradável. Para quem se interessou e não poderá comparecer ao evento: Você ainda tem chances de adquirir o seu exemplar de Lilac AUTOGRAFADO, basta entrar em contato diretamente com a autora pelo seu e-mail  deisewmuller@hotmail.com enviando com o assunto "Comprar Lilac".Não se esqueça também de seguir a autora no Twitter @deisemuller e de curtir a sua página no facebook  http://www.facebook.com/deise.muller.5. Por favor, não se esqueçam de colaborar com a nossa literatura nacional! Para qualquer outra informação sobre a autora acesse a nossa aba de "Autores Parceiros" logo abaixo do banner d'O Apanhador.


Além do meu kit recebi mais um para sortear para algum leitor aqui do blog; portanto, se Lilac também chamou a atenção de vocês (assim como aconteceu comigo) fiquem atentos aos próximos dias - trarei novidades! Até mais! ;]